VIKING SAIL 2000
L’Anse aux Meadows

NEWFOUNDLAND

Newfoundland

CANADA

Canada

da tripulação :

Charles Audette Danusia Wiazowski David Bergesen
Charles Audette Danusia Wiazowski David Bergesen
David Tilden Elaine Audette Gail Klinck
David Tilden Elaine Audette Gail Klinck
Henri Houben Ieva Dobbin Jennifer Blake
Henri Houben Ieva Dobbin Jennifer Blake
John Lind Lisa Earle Pat Oliver
John Lind Lisa Earle Pat Oliver
Steven Cook Yvonne Houben
Steven Cook Yvonne Houben


HISTÓRIA EM CONSTRUÇÃO

o tripulação

O texto a seguir foi traduzido por Slimjet.
Se isso não for bom :
Quem quer ajudar a traduzir o inglês / dutch para o português ?

No final da tarde de 22 de julho,  seis Vikings modernos partiram de Massachusetts para participar da história em L'anse aux Meadows,  Newfoundland Canada.
Nós estávamos em uma viagem de volta no tempo para fazer parte da reconstituição do primeiro pouso de Leif Ericson,  há 1000 anos atrás.
Nossa jornada nos levou mais de 1.000 milhas terrestres e 15 horas em balsas.

cozinha

Nós estávamos trazendo o nosso "acampamento" conosco consistindo de uma tenda viking,  marga, cama, panela e tripé, bem como muitas réplicas de espadas viking,  facas, utensílios de cozinha e caça.
Nós nos uniríamos a 4 outros Vikings modernos do Canadá,  assim como o Capitão do Orm e sua esposa e nós participaríamos do Viking Sail 2000.

Norstead

Nós estávamos indo para Norstead, L'Anse aux Meadows.
Norstead é um recém-criado porto de comércio, que recria a maneira como a vida era na época dos vikings.
Está localizado perto do local onde se acredita que Leif Ericson desembarcou há mais de 1000 anos.
O site leva você de volta no tempo para exibir a história e a cultura Viking.
Há exibições de artesanato sendo feitas, batalhas simuladas, histórias de explorações,  jogos de habilidade, um assentamento Viking em casa com uma área de cozinha uma fogueira onde as refeições são preparadas  e servidas na tradição Viking.
Há também uma capela

Snorri

e uma casa de barcos, que agora abriga o navio Viking, Snorri.
O Snorri foi doado pelo seu construtor Hodding Carter e é agora uma característica permanente de Norstead.
Estamos orgulhosos de ter estado lá para ver a terra de Snorri e é subseqüente puxar  e rolar em toras para a casa de barcos para o seu destino final para futuros visitantes.
Este navio foi construído fora de Bath Maine e visitou muitos portos desde 1998.
Este ano ela se juntou à flotilha quando chegaram a Norstead em 28 de julho.

Orm

Nós faríamos parte da tripulação do Orm.
Um navio viking construído por seu capitão Henri Houben da Holanda.
Henri construiu o navio como uma réplica do Vikingship, o Oseberg.
É uma cópia exata do navio Oseberg, que foi descoberto na Noruega e agora está abrigado em um museu.
Quando Henri Houben visitou o museu, ele se apaixonou pela embarcação e decidiu construir uma réplica.
Ele não tinha nenhum desenho, mas construiu de memória, levando 5 anos para completar a tarefa.
Ele navegou pela Holanda e Noruega, bem como pela Suécia, visitando muitos portos nos últimos 25 anos.
Ele foi abordado para trazer o navio para L'Anse aux Meadows e fazer parte da flotilha.
Depois de muitos meses de planejamento com a Associação de Turismo da Trilha Viking, ele decidiu ir em frente.
Esta foi a primeira vez que ele confiou seu navio a qualquer um e ele estava muito ansioso enquanto se preparava para a jornada.

o danos

Chegamos a Norstead na noite de 24 de julho e soubemos que nosso navio havia sido danificado em  trânsito da Holanda para L'Anse aux Meadows.
Estávamos nos preparando há semanas para nos juntarmos a outros reencenadores voluntários para  remar o Orm em Norstead como parte da flotilha em 28 de julho.
Ficamos todos muito desapontados, mas o capitão Henri estava de coração partido.
é um belo navio, chamado Orm, que significa "cobra ou dragão" em norueguês.
Foi construído para ser leve,  rápido e flexível e o capitão estava ansioso para as corridas que estavam programadas para serem  realizadas entre os muitos navios Vikings que iriam participar.

remo

Depois de conversar sobre a situação com os 9 tripulantes e o resto do grupo,  foi decidido que eles iriam se juntar para fazer o melhor possível,  eles demonstrariam o remo aos visitantes,  se preparariam para um casamento Viking que aconteceria no navio em 29 de julho,  e também praticar para remar o navio sueco o Glad of Gillberga.
O Glad, que também foi enviado, não tinha uma equipe completa com ele ( uma coisa eu aprendi,  um navio Viking sempre é chamado de "ele" não ela ),  então nossa equipe de remo foi convidada para se juntar a sua equipe a flotilha.
O capitão encorajou aqueles que queriam remar para fazê-lo,  porque nunca mais teriam essa experiência novamente.
6 da tripulação remavam e relataram que tinham uma grande sensação de fazer parte da história  em formação; Eles estavam empolgados e comovidos por terem tido essa grande oportunidade.



Quando Charlie e eu aprendemos sobre o Viking Sail 2000, nós dois tivemos o mesmo pensamento.
Nós estávamos planejando nos casar neste verão e decidimos que seria uma grande aventura ter  um casamento em um navio Viking !
O capitão ofereceu seu navio e ele também seria o "rei" oficial.
Um grupo de reencenadores vikings da Inglaterra e da Dinamarca preparou a cerimônia junto com o capitão.
( Charlie e eu não poderíamos ter conhecimento dessas preparações,  mas nos disseram que precisávamos "aparecer" ! ).

o tambor

Assim, nos dias que antecederam o Viking Sail 2000,  a tripulação de remo, o timoneiro e o leme praticaram o "remo" e também o remo para a rainha.
O capitão ensinou a tripulação os comandos em holandês e ele bateu no tambor cronometrando cada golpe dos remos.
Existem diferentes tradições dependendo de quem estava vindo a bordo.
Eu deveria ser a rainha Osa com o nome da rainha dos Oseberg e Charles seria Leif.
Estes eram os nossos nomes Viking !

o acampamento

Nossos dias foram gastos no local,  explicando sobre o navio e seus equipamentos para os visitantes e também demonstrando o remo.
O Orm foi colocado na costa rochosa em uma ótima localização.
Também estava muito ventoso e frio e nós estávamos todo contentes que nós trouxemos nossas roupas  de inverno e roupa íntima longa !
Nossa área de acampamento Viking foi construída um pouco atrás do navio,  com a tenda montada junto com a cama viking barro e viking.
O barro e a cama foram construídos para o nosso acampamento por alunos da Gloucester High School.

Steven

A tenda também serviu de lar para meu filho, Steven,  que decidiu morar no local com os outros reencenadores Viking.
Ele disse que as noites eram uma extensão dos dias,  os reenactors continuavam fantasiados e viviam e cozinhavam suas refeições no local,  uma diferença era que havia bebidas permitidas depois de horas,  então o hidromel, assim como o álcool, fluía livremente.
Foi uma experiência e tanto para ele, que ele gostou muito e conheceu muitos novos amigos de todo o mundo.



Durante a preparação para o Viking Sail 2000, o local foi inundado de mídia.
Havia um trailer dos anos 50 estacionado no local abrigando o equipamento para as equipes de TV,  bem como várias antenas parabólicas colocadas no local.
Havia equipes de câmeras em todos os lugares,  um helicóptero sobrevoando os tiros e o sistema de som que explodiria suas meias !
Tal sensação inexplicável, aqui estávamos nós em uma área extremamente remota do mundo,  em uma península 9 milhas da costa de Labrador chamado beco iceberg,  com uma população de 44 na aldeia de L'Anse aux Meadows.

L’Anse aux Meadows

A tranquilidade das montanhas que encontram a costa,  não há ondas ou marés altas como nós as conhecemos,  não há árvores soprando na brisa, muito quietas,  então de repente ouvimos música de rock and roll vinda da banda praticando para o 28 !
Foi estranho e a maioria de nós sentiu que estava totalmente fora do lugar.
No entanto, à medida que a semana passava e nos acostumamos com a música que era atenuada  pelas canções folclóricas celtas e coisas assim,  os ensaios para os discursos e a agitação das câmeras por toda parte,  começamos a perceber que isso não era real, foi na verdade um set de filmagem !
Nós faríamos parte do evento de mídia, Viking Sail 2000 !
Esta vila de pescadores remota e arredores nunca tinha visto tantos visitantes.



Em 28 de julho, foi informado que mais de 17.000 pessoas visitaram Norstead !
Eu sinto que tivemos sorte de estar lá durante todo o evento.
Nós fomos tocados pelos espíritos daqueles primeiros vikings de 1000 anos atrás.
Nós nos vestimos como eles e agimos como eles por um curto período de tempo.
Vimos os navios Viking pousarem, do jeito que eles faziam 1000 anos atrás,  no local perto de onde eles realmente pousaram,  e experimentamos os arrepios quando a flotilha entrou em cena recebida pelos golpes  do chifre viking pelo nosso Capitão Henri !



Vimos os navios suecos, Thor Viking, Glad de Gillberga, Nortelja, Krampmacken e Aifur,  o navio norueguês Mjork e os navios dos EUA Fredraka, Gry Falcoln, Norsman,  Snorri e finalmente o Islendingur da Islândia chegou em último lugar !
O Islendingur recriou o curso original do lendário Viking liderado por um descendente direto de Leif Ericson.
Quase podíamos acreditar que estivemos lá há 1000 anos, quando Leif Ericson chegou pela primeira vez.
Foi uma experiência de uma vida que muitas pessoas nunca tiveram; temos a sorte de ter estado lá como  parte da história em formação e estamos contentes que fomos.

o chifre

No dia 29, o tempo estava frio e chuvoso, mas tivemos o nosso casamento Viking,  com a lambida do dedo um do outro, e dando pão um para o outro.
Simbólico do sal da terra e do pão da vida.
Como a esposa mais importante de Leif, recebi a chave do armário de comida,  bebemos hidromel e foi passado a todos os presentes que nos desejaram boa sorte,  então o resto do hidromel foi derramado no chão como uma homenagem ao de Deus.
Um dos nossos novos amigos visitando o local tinha assado um bolo de partridgeberry  que Charlie cortou com sua espada ( nós não tínhamos uma faca ) e compartilhamos com nossos convidados !
Fomos entrevistados na rádio canadense e nosso casamento foi no noticiário da noite na CBC,  então por alguns dias fomos um pouco de celebridades no Canadá !
Foi um casamento notável em um belo navio Viking que todos nós passamos a amar.



No dia seguinte ao casamento Norstead estava quase desolado de novo,  algumas pessoas locais vieram nos visitar,  aqueles que não queriam se misturar com os 17.000 visitantes,  mas a mídia se foi,  nós pudemos ouvir as aves marinhas novamente e as ondas suavemente lambendo no litoral.
Os próximos dias foram gastos, conhecer outras pessoas no local,  visitar L'Anse aux Meadows e assistir a um churrasco para todos os membros da tripulação.
à medida que a semana progredia, nos preparávamos para sair,  fazer as malas para a viagem de volta à Holanda e dizer adeus aos nossos amigos.
O Viking Sail 2000 e a nossa visita a Newfoundland foram um "momento no tempo" que poucos experimentaram.
Tudo em todos uma experiência maravilhosa como tudo veio junto para o navio Viking Orm e é tripulação.
O Orm está voltando para a Holanda, o Capitão fará reparos nele e esperamos que um dia,  tenhamos a oportunidade de vê-lo, leve, rápido e flexível navegando pelas ondas aonde ele pertence.
O amor de Henri pelo navio Oseberg poderia ser chamado de místico, há alguns anos atrás,  o filho de Henri, enquanto pesquisava sobre a genética familiar,  descobriu que Henri é descendente da Rainha se do Oseberg.
A "chave" que me foi apresentada foi realmente a chave para a cidade de Oslo, na Noruega,  que foi apresentada a Henri anos atrás, fiquei honrado que ele me emprestou para a ocasião.

Escrito por Elaine ( Cesarini ) Audette

The ships of the Viking fleet :

Jomsborg Thor Viking Snorri
Jomsborg Thor Viking Snorri
Orm Viking Saga Aifur
Orm Viking Saga Aifur
Krampmacken Glad of Gillberga Mjosen Lange
Krampmacken Glad of Gillberga Mjosen Lange
Fyrdraca Skidbladner Talja
Fyrdraca Skidbladner Talja
Islendingur Norseman
Islandingur Norseman

[ ultima atualização :  11-11-2018 ]


© Copyright H.A. Houben